CARACAS (Reuters) – As negociações entre delegações do governo venezuelano e da oposição devem começar em 13 de agosto no México, disseram duas fontes com conhecimento do assunto.

O diálogo seria mediado por atores internacionais e com o apoio da Noruega, que intermediou uma tentativa anterior de negociação em 2019, que buscava amenizar a profunda crise política no país sul-americano.

As fontes disseram que as datas ainda podem mudar e que o início no dia 15 de agosto também é possível.

Os nomes dos membros das delegações ainda estão sendo determinados, disseram as fontes. Um dos consultados acrescentou que não há precisão da cidade-sede.

O presidente Nicolás Maduro disse que está disposto a negociar com a oposição e indicou que a agenda deveria se concentrar na suspensão das sanções norte-americanas, que buscam pressioná-lo a deixar o poder.

O líder da oposição, Juan Guaidó, afirmou que a oposição quer usar as negociações para obter garantias de eleições livres e justas.

O governo do presidente dos EUA, Joe Biden, disse que poderia revisar a política de sanções, mas ainda não relaxou as medidas que limitam os setores financeiro e de petróleo.

Washington reconhece Guaidó como legítimo líder da Venezuela e questiona a reeleição de Maduro em 2018.

(Reportagem de Brian Ellsworth e Mayela Armas)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).