Por Gibran Naiyyar Peshimam

CABUL (Reuters) – Pelo menos 25 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas nesta terça-feira em um ataque ao maior hospital militar do Afeganistão, que viu duas explosões pesadas seguidas por homens armados que atacaram o local no centro de Cabul, disseram autoridades.

As explosões ocorreram na entrada do hospital Sardar Mohammad Daud Khan, com 400 leitos, e foram seguidas imediatamente por um ataque de um grupo de homens armados, disse o porta-voz do Taliban Bilal Karimi.

Quatro dos agressores foram mortos pelas forças de segurança do Taliban e um quinto foi capturado, afirmou ele.

As explosões se somam a uma lista crescente de ataques e assassinatos desde que o grupo Taliban completou sua vitória sobre o governo apoiado pelo Ocidente em agosto, minando a alegação governamental de ter restaurado a segurança no Afeganistão após décadas de guerra.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade, mas a operação foi típica dos complexos ataques montados pelo Estado Islâmico. Isso se segue a uma série de bombardeios pelo grupo, que emergiu como a maior ameaça ao controle do Taliban no Afeganistão.

Um oficial de segurança do Taliban, falando sob condição de anonimato, disse que pelo menos 25 pessoas foram mortas e mais de 50 feridas no ataque, mas não havia número oficialmente confirmado de vítimas.

Fotos compartilhadas pelos moradores mostraram uma nuvem de fumaça sobre a região das explosões perto da antiga zona diplomática na área Wazir Akbar Khan da cidade, e testemunhas disseram que pelo menos dois helicópteros sobrevoaram a área durante o ataque.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).