BERLIM (Reuters) – A chanceler alemã, Angela Merkel, e o líder bielorusso, Alexander Lukashenko, conversaram por telefone nesta segunda-feira para discutir ajuda humanitária a refugiados e migrantes detidos na fronteira da União Europeia com Belarus, afirmou um porta-voz do governo alemão. 

A rara teleconferência seguiu uma decisão da União Europeia de aumentar as sanções contra Belarus, que denunciou as acusações “absurdas” do Ocidente de que estaria impulsionando uma crise migratória que deixou milhares de pessoas detidas esperando em florestas geladas nas fronteiras do país com o bloco.

“A chanceler e o sr. Lukashenko conversaram sobre a difícil situação na fronteira entre Belarus e a União Europeia –especialmente sobre a necessidade de ajuda humanitária e para refugiados e migrantes que estão lá”, disse o porta-voz do governo alemão Steffen Seibert em nota. 

Merkel e Lukashenko concordaram em continuar negociando essas questões, acrescentou Seibert. 

As conversas são o primeiro contato entre o presidente de Belarus e a líder alemã após as eleições presidenciais em Belarus em agosto de 2020, nas quais Lukashenko declarou vitória provocando os maiores protestos de rua da história do país.

(Reportagem de Michael Nienaber)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).