Por Fabian Cambero

SANTIAGO (Reuters) – O candidato de esquerda chileno Gabriel Boric está à frente do conservador José Antonio Kast nas pesquisas mais recentes sobre o segundo turno da eleição presidencial do dia 19 de dezembro, divulgadas no domingo.

Polarizado, o segundo turno dará o tom da política do país andino nos próximos anos, já que os dois candidatos postulam visões amplamente diferentes para o futuro do maior produtor de cobre do mundo.

A importante sondagem Citizen Pulse da Activa Research mostrou que a maioria dos eleitores prováveis prefere Boric, que representa uma coalizão que inclui o Frente Amplio de esquerda e o Partido Comunista local e aparece com 53,9% de apoio diante dos 31,2% de Kast.

A pesquisa virtual, realizada entre 23 e 26 de novembro, entrevistou 1.518 eleitores e tem uma margem de erro de 2,5 pontos percentuais.

Uma segunda enquete da Cadem, que entrevistou mil pessoas e teve uma margem de erro de 3,1 pontos percentuais, mostrou Boric na dianteira com 39% da preferência do eleitorado contra 33% para Kast. Ainda sobram 28% de indecisos ou que não pretendem votar.

Em uma projeção para o segundo turno, este resultado se traduziria em uma vitória de Boric por 54% a 46%.

As pesquisas, realizadas a cerca de três semanas da eleição, indicam que os eleitores moderados podem estar mais dispostos a transferir seu aval a Boric do que a Kast, candidato da extrema-direita comparado com frequência com o presidente Jair Bolsonaro.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).