WASHINGTON (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, propôs uma reunião presencial com o presidente chinês, Xi Jinping, durante um telefonema na semana passada, mas fracassou em garantir um acordo, disse o jornal Financial Times nesta terça-feira.

O jornal citou múltiplas fontes informadas sobre a ligação de quinta-feira, que disseram que Xi não aceitou a oferta de Biden e, ao invés disso, insistiu que os EUA adotassem um tom menos estridente em relação à China.

A Casa Branca não respondeu imediatamente a um pedido por comentários.

No entanto, uma fonte que estava entre os que foram informados sobre a teleconferência entre Biden e Xi, que durou 90 minutos, confirmou que a informação era precisa.

“Aparentemente, Xi insinuou que o tom e a atmosfera da relação precisa ser melhorada primeiro”, disse a fonte.

A embaixada da China em Washington não respondeu imediatamente a um pedido por comentários.

O Financial Times citou uma de suas fontes que disse que Biden levantou a ideia da cúpula com uma das várias possibilidades para um engajamento presencial com Xi, e que ele não esperava uma resposta imediata.

O jornal também citou uma autoridade norte-americana que disse que, embora Xi não tenha aceitado a ideia da cúpula, a Casa Branca acredita que isso seja em parte por conta de preocupações com a Covid-19.

(Reportagem de David Brunnstrom, em Washington, e Shubham Kalia, em Bengaluru)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).