TÓQUIO (Reuters) – O secretário-chefe de gabinete do Japão, Katsunobu Kato, disse nesta quarta-feira que não ouviu falar sobre qualquer grande violação das medidas de prevenção à infecção por coronavírus entre os atletas que estão no país para a Olimpíada de Tóquio, certamente nada grave o suficiente para justificar a retirada de credenciais.

Ele acrescentou que seu entendimento é de que as violações que ocorreram eram mínimas e aconteceram “principalmente devido ao descuido”.

Os Jogos Olímpicos começam oficialmente no dia 23 de julho e vão até 8 de agosto e estão sendo realizados sem presença de público, sob medidas rígidas para prevenir infecções.

(Por Elaine Lies)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).