ATLANTA (Reuters) – A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse nesta quarta-feira prever que as taxas mensais de inflação diminuirão até o fim de 2021, mesmo que as leituras anuais permaneçam elevadas devido a persistentes efeitos de comparação decorrentes da pandemia.

Falando a repórteres após visita a uma agência de serviços sociais em Atlanta, Yellen repetiu sua visão de que a inflação atualmente alta é um efeito transitório de gargalos de oferta e mudanças na demanda de gastos causados pela pandemia e recuperação.

“Mesmo que as taxas mensais (de inflação) caiam, veremos taxas anuais um pouco elevadas por algum tempo. Mas minha expectativa é de que, até o fim do ano, as taxas mensais caiam a um ritmo consistente com a interpretação do Fed de estabilidade de preços”, disse Yellen.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).