(Reuters) – Conforme autoridades do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) removem o extraordinário apoio oferecido à economia durante a pandemia, o próximo passo será aumentar as taxas de juros e, em seguida, diminuir o tamanho do balanço do banco central, disse nesta sexta-feira o presidente do Fed de Nova York, John Williams.

Formuladores de política monetária provavelmente não esperarão tanto quanto antes para começar a reduzir os mais de 8 trilhões de dólares de sua carteira de títulos, afirmou Williams. Ele destacou que o balanço patrimonial está muito maior do que era após a última crise financeira.

“A situação é muito diferente em termos de onde a economia está e a direção que a economia está tomando”, disse Williams a repórteres.

O formulador de política monetária disse que faz sentido para o banco central remover a acomodação monetária neste ano depois de ver uma inflação elevada e uma melhora dramática no mercado de trabalho.

(Por Jonnelle Marte)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).