O SoftBank deve apresentar em breve um pacote de financiamento para o WeWork, segundo uma fonte ouvida pela agência Reuters. Caso a operação se confirme, o SoftBank assumiria o controle sobre a empresa de escritórios compartilhados.

O pacote aumentaria significativamente a participação do SoftBank, que já possui cerca de um terço do WeWork, e diluiria ainda mais a influência do cofundador Adam Neumann, disse a fonte, que não quis se identificar.

A Reuters relatou que o SoftBank estava em negociações para fazer um investimento de US$ 1 bilhão para permitir que o WeWork passe por uma grande reestruturação.

Sem uma nova infusão de dinheiro, o WeWork corre o risco de ficar sem dinheiro já no final de dezembro, disse a fonte.

O WeWork está trabalhando com o JPMorgan Chase para negociar um acordo de dívida de US$ 3 bilhões depois que uma oferta pública inicial (o IPO) foi cancelada no mês passado em razão de preocupações dos investidores sobre como ela foi avaliada e o modelo de negócios da empresa.

“O WeWork conseguiu uma grande instituição financeira de Wall Street para organizar um financiamento”, disse uma porta-voz. “Aproximadamente 60 fontes de financiamento assinaram acordos de confidencialidade e estão se reunindo com a administração da empresa ao longo da semana passada e na próxima semana.”

O WeWork perdeu US$ 1,9 bilhões em 2018 e “queimou” mais US$ 2,36 bilhões no primeiro semestre deste ano.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).