O banco Barclays quer o retorno da vida normal dos escritórios. “Temos cerca de 60 mil pessoas trabalhando em suas mesas de cozinha”, disse o diretor-presidente do banco, Jes Staley, em entrevista à Bloomberg Television nesta quarta-feira (29). O executivo destacou que as preocupações com saúde e segurança são fundamentais, mas “é importante reunir novamente as pessoas em concentrações físicas”, afirmou.

O banco britânico trouxe alguns funcionários de volta aos escritórios no Reino Unido, Estados Unidos e Índia em julho. O restante da força de trabalho recebeu a recomendação para ficar em casa pelo menos até o fim de setembro. Atualmente, cerca de 25% da equipe trabalha nos escritórios do Barclays, de acordo com Staley.

“Temos 20 mil pessoas no Reino Unido que estão de fato trabalhando em escritórios”, afirmou. “Trabalham em nossas agências, em nossas centrais de atendimento.”

Staley havia dito anteriormente que a sede construída com capacidade para milhares de funcionários poderia ser “coisa do passado”, caso o distanciamento social significasse que apenas duas pessoas poderiam pegar um elevador de cada vez. O CEO americano sugeriu em abril que banqueiros de investimento poderiam trabalhar em agências locais como opção.

Ele espera que as lições aprendidas durante o surto de Covid-19 sejam aplicadas adiante, mas “queremos nosso pessoal reunido novamente para garantir a evolução de nossa cultura e controles, e acho que isso acontecerá ao longo do tempo”.

Centros financeiros na Europa e EUA organizaram planos para receber trabalhadores nos próximos meses, após o fechamento dos escritórios para diminuir a propagação do coronavírus. O temor de uma segunda onda atrasou os planos de retorno de algumas empresas: a NatWest Group disse à maioria dos funcionários para trabalharem em casa até o próximo ano como precaução contra a pandemia.

O Barclays divulgou o balanço do segundo trimestre na quarta-feira. O banco fez provisões de 1,6 bilhão de libras (US$ 2,1 bilhões) para empréstimos duvidosos, na expectativa de um período prolongado de retração econômica.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.