Por David Milliken e Andy Bruce

LONDRES (Reuters) – As vendas no varejo britânico caíram inesperadamente pelo quinto mês consecutivo em setembro, apesar de uma corrida de motoristas para abastecer seus carros com combustível, acrescentando sinais de que a recuperação econômica da Grã-Bretanha está perdendo ímpeto.

Os volumes de vendas caíram 0,2% em setembro, mostraram dados oficiais nesta sexta-feira, à medida que problemas na cadeia de suprimentos levaram a escassez nas prateleiras das lojas. A queda marcou a mais longa série de perdas mensais consecutivas desde o início da série, em 1996, e contrariou expectativas de economistas em pesquisa da Reuters de aumento de 0,5%.

Essa debilidade aumenta o dilema enfrentado pelo Banco da Inglaterra (BoE) sobre se deve conter a rápida elevação da inflação aumentando as taxas de juros no próximo mês ou, em vez disso, esperar que a economia recupere mais do terreno que perdeu para a pandemia.

“No geral, os dados apoiam nossa visão de que a recuperação econômica estagnou em setembro”, disse Bethany Beckett, economista para o Reino Unido na Capital Economics.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).