Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) -A Lojas Renner teve forte aumento das vendas no segundo trimestre, com gradual retomada das operações das lojas físicas após medidas de isolamento para conter a pandemia, mas seu lucro caiu 76,4% ante mesmo período de 2020.

A receita líquida de venda de mercadorias disparou para 2,26 bilhões de reais, 318% acima de um ano antes e 11,8% maior que o faturamento obtido no segundo trimestre de 2019.

Além do balanço, a Lojas Renner divulgou que seu conselho de administração aprovou bonificação em ações via aumento do capital. A operação vai ocorrer na razão de 10%, correspondendo a uma emissão de 89,85 milhões novas ações, com custo unitário atribuído às ações bonificadas de 13,36 reais.

No segundo trimestre, o lucro líquido de 193 milhões de reais foi menor do que os 818,1 milhões de um ano antes, mas superou a expectativa média de analistas de 131,7 milhões, segundo dados da Refinitv.

A empresa afirmou que no ano passado apurou uma recuperação de crédito fiscal ligado a PIS/Cofins. “Excluindo este fator e usando bases comparáveis, o resultado foi 184,7% superior ao do mesmo período de 2020, em função, principalmente, do maior resultado operacional”, diz o documento.

A companhia apurou um Ebitda ajustado de 330 milhões de reais, incluindo produtos financeiros e arrendamentos, queda de quase 35% sobre o desempenho de um ano antes, quando várias empresas do país foram beneficiadas por medidas de auxílio editadas pelo governo para fazer frente ao isolamento social.

As despesas somaram cerca 837,5 milhões de reais, quase o dobro de um ano antes.

O grupo, que tem apostado em digitalização de suas vendas seguindo tendência exacerbada pela pandemia, registrou salto de 66,5% nas vendas online, para 414,5 milhões de reais.

(Edição Alberto Alerigi Jr.)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).