SÃO PAULO (Reuters) -As vendas no varejo brasileiro caíram 0,1% em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, resultado bem abaixo do esperado e que representa o terceiro declínio numérico seguido, ainda sob impacto da inflação.

Sobre outubro de 2020, a queda foi de 7,1%, terceiro recuo consecutivo.

A expectativa era de alta de 0,8% na base mensal e queda de 5,6% na comparação anual, conforme pesquisa da Reuters.

Com isso, o varejo encontra-se 6,4% abaixo do patamar recorde, alcançado em outubro de 2020. Tanto no ano quanto em 12 meses o setor acumula ganho de 2,6%.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE.

Cinco das oito atividades acompanhadas registraram perdas, com Livros, jornais, revistas e papelaria (-1,1%) na lanterna. Segundo o IBGE, o impacto da inflação pode ser observado sobretudo nas atividades de Combustíveis e lubrificantes, Hiper e supermercados e Tecidos, vestuário e calçados.

“A inflação continua exercendo impacto nos indicadores, uma vez que a variação de receita nominal de vendas do varejo é positiva, na passagem de setembro para outubro, em 0,7%”, disse o IBGE em nota.

Na comparação anual, todas as oito atividades pesquisadas recuaram, com destaque negativo para Móveis e eletrodomésticos, em que a atividade despencou 22,1%.

Considerando o varejo ampliado –que inclui veículos, motos, partes e peças e de material de construção–, o volume de vendas recuou 0,9% ante setembro e 7,1% frente a outubro de 2020. No ano, o varejo ampliado acumula alta de 6,3% e, em 12 meses, as vendas subiram 5,7%.

Varejo

Volume Receita Volume Receita

de

vendas (%) nominal (%) de vendas (%) nominal (%)

Outubro/Setembr -0,1 0,7 -0,9 0,1

o*

Média móvel -1,8 -0,5 -1,7 -0,4

trimestral*

Outubro -7,1 6,2 -7,1 7,1

2021/Outubro

2020

Acumulado 2021 2,6 15,2 6,3 19,9

Acumulado 12 2,6 14,2 5,7 18,3

meses

*Série com ajuste sazonal

(Por José de Castro; edição de Edição de Eduardo Simões)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).