O conselho de administração da Vale aprovou na noite de quinta-feira (16) a distribuição de R$ 40,2 bilhões em dividendos aos seus acionistas. Esse valor equivale a R$ 8,108316 por ação ordinária e preferencial.

O pagamento será feito como uma antecipação da destinação de resultados do exercício de 2021. Receberão os proventos aqueles investidores que tiverem ações da Vale em carteira no fechamento do pregão de 22 de setembro, além dos estrangeiros que possuírem, em 24 de setembro, ADRs da Vale negociados em Nova York.

Quem comprar papéis da mineradora no dia 23 de setembro já não fará mais jus aos recebimento desses dividendos. O pagamento será feito no dia 30 de setembro para os acionistas e a partir de 8 de outubro para os detentores de ADRs.

A Vale também comunicou ao mercado o cancelamento de 152.016.372 ações ordinárias adquiridas em programas de recompra anteriores. Com isso, passa a ter 5,132 bilhões de ações ordinárias e 12 ações preferenciais de classe especial.

Considerando o valor de fechamento de VALE3 nesta quinta, a ação ordinária da mineradora tem um dividend yield de cerca de 9,2%. “São dividendos gordos, fora do padrão da Vale, que é entre 5% e 6,5%”, diz Virgílio Lage, especialista da Valor Investimentos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).