SÃO PAULO (Reuters) – A mineradora Vale recebeu da Agência Nacional de Mineração (ANM) um termo de desinterdição que libera as operações definitivas das plantas de beneficiamento, pelotização e lavra na Área 15 da mina de Fábrica, em Ouro Preto (MG), informou a empresa nesta sexta-feira.

Segundo a companhia, a retomada do processamento a úmido em Fábrica permite a manutenção da produção próxima à capacidade nominal da planta de beneficiamento, de 6 milhões de toneladas por ano.

A instalação operava desde abril em regime de testes, via processamento a úmido, para avaliação de impactos geotécnicos nas estruturas próximas.

“Os testes, sob a supervisão e com a anuência dos órgãos reguladores e auditores externos, não detectaram incremento de risco às estruturas”, disse a Vale em comunicado.

A mineradora acrescentou que optou, neste momento, por manter inativa a operação de pelotização, citando algumas restrições operacionais, como o acesso a certas frentes de lavras e a interdição de detonações, o que impactam a qualidade adequada para a produção ‘pellet feed’.

(Por Gabriel Araujo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).