SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) -A mineradora Vale iniciou mais uma vez a paralisação das operações de sua mina de níquel Onça Puma depois que a Justiça acatou recurso interposto pelo Estado do Pará e reestabeleceu a suspensão de sua licença de operação, informou a companhia em nota nesta segunda-feira.

A Vale havia paralisado as operações de Onça Puma em outubro depois que a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) suspendeu sua licença, alegando descumprimento de condicionantes.

Poucos dias depois, a mineradora havia obtido decisão favorável na Justiça reestabelecendo sua licença e determinando seu retorno imediato às operações.

No comunicado desta segunda-feira, a Vale frisou que “seguirá tomando as providências administrativas e judiciais cabíveis buscando reverter a ordem de suspensão das operações da mina, a qual entende improcedente”.

A secretaria de meio ambiente do Pará disse em 4 de outubro que a licença de operação foi suspensa por não cumprimento de condicionantes, como a disponibilidade de estrutura de fibra ótica nos municípios de Ourilândia do Norte, Tucumã, Água Azul do Norte, Parauapebas e São Félix do Xingu, bem como à implantação de unidade de saúde na região.

Onça Puma responde pela produção de níquel da Vale no Brasil, que somou 16 mil toneladas em 2020. A produção total da empresa alcançou 215 mil toneladas do metal no ano passado.

(Por Nayara Figueiredo em São Paulo e Marta Nogueira no Rio de Janeiro; reportagem adicional de Gabriel Araujo em São PauloEdição de Maria Pia Palermo e Nayara Figueiredo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).