Todo mundo já comprou um vestido lindo para ir a uma festa ou casamento. Mas aí o evento acaba e e a peça vai parar no fundo do armário para nunca mais sair de lá. Assim, temos o clássico: carteira vazia e guarda-roupa entulhado.

Foi pensando em solucionar esse problema que Carol Esteve criou a loja online Buy My Dress no final de 2019. O site faz a ponte entre quem quer vender um vestido praticamente novo e quem está buscando preços mais amigáveis para a compra. A iniciativa tem feito sucesso e, mesmo após ser surpreendida pela pandemia, a empresária vê as vendas crescerem em média 20% ao mês.

Como funciona?

Ao contrário de muitas curadorias second hand, a Buy My Dress não se restringe a peças de luxo.

“O nosso propósito é ressignificar uma peça que está parada no armário, seja ela um vestido da Zara ou da Forever 21 até um vestido da Valentino ou Dolce and Gabbana”, explica a fundadora.

Apesar de ter começado com foco em moda festa, a loja agora conta também com vestidos mais casuais. A mudança foi impulsionada pela pandemia.

Como vender e comprar?

Avaliação – O primeiro passo é enviar fotos e informações como marca, material e tamanho do vestido. Em seguida, a peça será avaliada pela curadoria e, então, você recebe uma proposta.

Preço – O valor costuma ficar em 50% do preço do novo na loja em que a peça foi comprada. Por isso, se o vestido estiver em promoção, a quantia sugerida também será menor.

Venda – Após aceitar a proposta, é só enviar a peça pelo correio e acompanhar o processo de venda pelo site. Quando concluído, em 30 dias o dinheiro fica disponível para transferência.

Compra – A compra acontece como na maioria das lojas online. É só utilizar as ferramentas de busca do site, verificar as medidas da peça, realizar o cadastro e o pagamento.

Pandemia e showrooms

A Buy My Dress já catalogou cerca de 1.100 peças em pouco mais de um ano, mesmo com a crise causada pela pandemia de coronavírus.

“Teve muita procura por venda, porque a pandemia foi o momento de muita gente olhar para o que tinha em casa e repensar o armário. E para compra, a maior procura foi por vestidos casuais, mais confortáveis”, conta a CEO, Carol Esteve.

Agora, com a vacinação em curso, a marca planeja inaugurar showrooms pelo país. O primeiro será no Rio de Janeiro e tem previsão de abertura para o final do mês

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).