Por Elvira Pollina

MILÃO (Reuters) – A Telecom Italia perdeu seu quarto presidente-executivo em seis anos nesta sexta-feira, depois que Luigi Gubitosi entregou o cargo após uma batalha com o principal investidor no grupo, a Vivendi, afirmou a companhia em comunicado ao mercado.

A empresa nomeou para o posto de diretor-geral Pietro Labriola, atual presidente-executivo da TIM no Brasil e que acumulará a função. Ele vai substituir Gubitosi na função.

Gubitosi, porém, não renunciou como membro do conselho de administração da Telecom Italia, impedindo que Labriola se juntasse ao colegiado e fosse indicado para o posto de presidente-executivo.

Gubitosi abdicou de suas responsabilidades como presidente-executivo na quinta-feira, afirmando em uma carta vista pela Reuters que não queria ficar no caminho para que o conselho de administração aprove a oferta de aquisição feita pela KKR, de 12 bilhões de dólares.

No comunicado desta sexta-feira, a Telecom Italia afirmou que o conselho de administração iniciou a análise da oferta da KKR.

As ações da TIM fecharam em baixa de 2,4%, em meio a uma queda generalizada do Ibovespa causada por temores de investidores sobre a nova variante, “ômicron”, do Covid-19.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).