O SoftBank Group Corp. pretende investir cerca de US$ 1 bilhão de seu fundo de private equity dedicado à América Latina neste ano ao mesmo tempo em que a pandemia do Covid-19 ajuda a acelerar o crescimento das empresas de tecnologia da região.

“Estamos vendo muitas oportunidades agora, incluindo empresas do setor de tecnologia agrícola”, disse o administrador do fundo Paulo Passoni.

O fundo de US$ 5 bilhões já investiu US$ 2,3 bilhões em empresas como Banco Inter, Rappi e Gympass, e um rali global elevou os preços das ações de empresas de capital aberto fazendo o valor do investimento atingir US$ 3 bilhões em 31 de dezembro, disse ele. E mais está por vir: o preço das ações do Banco Inter já subiu mais de 60% este ano, elevando a participação do fundo na fintech para mais de US$ 1 bilhão, disse Passoni.

O Brasil continuará representando a maior parte dos investimentos, cerca de 70%, mas ele vê oportunidades no México, Argentina e Colômbia.

O Softbank na América Latina também se juntou ao frenesi de ofertas públicas iniciais de ações de empresa de propósito especial para aquisições, as chamadas SPACs, e lançou uma oferta nos Estados Unidos de US$ 250 milhões para a região. Passoni não quis comentar sobre a transação.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).