HELSINQUE (Reuters) – Qualquer saída das medidas do Banco Central Europeu para combate à crise será “bem gradual” e vai garantir que condições de financiamento favoráveis sejam mantidas, afirmou nesta quinta-feira o presidente do banco central da Finlândia, Olli Rehn.

O BCE vai debater em dezembro quando e como reduzir seu Programa de Compras de Emergência da Pandemia de 1,85 trilhão de euros e se precisará elevar outras medidas de estímulo.

“Estou confiante de que poderemos encontrar uma maneira viável e significativa de garantir condições de financiamento favoráveis quando iniciarmos nossa transição bem gradual das medidas de crise para o próximo normal”, disse Rehn, que faz parte do Conselho que define os juros no BCE, em entrevista à imprensa.

(Reportagem de Essi Lehto)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).