O mercado de franquias brasileiro registrou crescimento de 6,1% no terceiro trimestre deste ano ante o mesmo período de 2018, chegando a um faturamento de R$ 47,203 bilhões, segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising). Nos últimos 12 meses, a variação positiva foi de 6,8%, mesmo no cenário de instabilidade econômica e demanda oscilante do consumidor. Para André Friedheim, presidente da associação, a escolha de franqueados ajuda muito no sucesso do negócio.

“Ter um processo de seleção cauteloso faz a diferença. No começo de uma rede, é comum não escolher tanto, o critério é mais baixo para ganhar musculatura. Mas, depois de um tempo, redes inteligentes fazem um ‘saneamento’, verificando os franqueados de alta performance, engajados, para traçar um perfil ideal e depois voltar a crescer num ritmo mais forte e com pessoas mais aderentes”, explica Friedheim.

O 6 Minutos entrevistou as três maiores redes de alimentação do Brasil – McDonald’s, Cacau Show e Subway – para conhecer seus processos de seleção e confirmou: para ser dono de uma loja dessas marcas, não basta ter dinheiro. O candidato é avaliado em suas características pessoais, trajetória profissional, objetivos de vida e muitos outros fatores, inclusive sua situação na Receita Federal e antecedentes criminais – caso do Subway.

As maiores franquias de alimentação do Brasil, segundo a ABF:

1. McDonald’s – 2.289 unidades (veja as regras de seleção da franqueadora)
2. Cacau Show – 2.232 unidades (quais os critérios de seleção)
3. Subway – 2.094 unidades (como ter uma franquia)

Por que as maiores e melhores franquias escolhem seus franqueados? É uma maneira de prevenir fechamentos e preservar a marca, assegurando que o empreendedor vai seguir os padrões estabelecidos, segundo o consultor Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise.

As maiores franquias também são, em geral, as mais famosas e mais desejadas. O McDonald’s, por exemplo, recebe de 10 a 15 interessados por dia. Por isso, é importante ter filtros.

Quais os riscos quando a marca não seleciona ou faz uma seleção mal feita? Para o empreendedor, os riscos principais são ter suas expectativas frustradas em relação ao negócio – por não gostar do dia a dia da atividade ou por não ter o retorno esperado – e perder o valor investido.

Para a empresa, isso também é perda de tempo e dinheiro. A Cacau Show já teve candidato que desistiu durante o treinamento, mesmo tendo sido aprovado numa seleção que inclui um questionário de mais de 100 perguntas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.