A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) divulgou seus números financeiros ontem (14), após o fechamento do mercado. A empresa teve um avanço significativo no lucro, em razão do início de operação em duas novas cidades paulistas.

Quais foram os principais números? A companhia de saneamento registrou um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no terceiro trimestre — um crescimento de 113,9% em relação aos R$ 565,2 milhões apurados em igual período de 2018.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da Sabesp alcançou R$ 3 bilhões entre julho e setembro, subindo 109,8% na comparação anual.

A receita operacional líquida da empresa ficou em R$ 5,4 bilhões entre junho e setembro, alta de 42% na comparação anual.

Por fim, a Sabesp teve uma despesa financeira líquida de R$ 720 milhões no trimestre, 173,9% superior à apurada em igual período de 2018. A alta foi puxada pelas variações monetárias e cambiais, que subiram de R$ 167 milhões para R$ 534 milhões na comparação ano contra ano, principalmente por causa da valorização do dólar e do iene no período.

Por que houve essa melhora? Em relatório que acompanha o balanço, a companhia atribuiu o desempenho do trimestre a uma série de fatores, com destaque para o início de operações em Santo André, em agosto, e em Guarulhos.

Em relação a Santo André, a Sabesp diz que o acordo firmado com o município teve um impacto inicial positivo de R$ 1,27 bilhão na receita operacional do trimestre e provocou redução de R$ 41,7 milhões nas despesas. Já em relação a Guarulhos, no trimestre, houve reconhecimento de R$ 115,6 milhões na receita operacional e de R$ 37,4 milhões nos custos e despesas (desconsiderando a receita e os custos de construção).

(Com Estadão Conteúdo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).