SÃO PAULO (Reuters) – A Raízen, joint venture entre Shell e Cosan, precificou sua oferta inicial de ações a R$ 7,40 por papel nesta terça-feira, segundo duas fontes a par da operação, que movimentou R$ 6,9 bilhões, no maior IPO do ano no Brasil.

De acordo com as fontes, o montante inclui a oferta base de 810.811.000 ações preferenciais mais os papeis suplementares, no total de 121.621.650 papéis. A empresa e coordenadores optaram em não exercer o lote adicional de até 162.162.200 ações.

O preço fixado saiu no piso da faixa estimada para o IPO, que ia até R$ 9,60.

A Raízen disse anteriormente que usará os recursos da oferta para construir novas unidades para expansão de produção, investimentos em infraestrutura de armazenamento, logística e para aumentar a eficiência e a produtividade.

As ações da companhia começam a ser negociadas na B3 na próxima quinta-feira, com o código ‘RAIZ4’.

BTG Pactual, Citi, Bank of America, Credit Suisse, Bradesco BBI, JPMorgan, Santander Brasil, XP Investimentos, HSBC, Safra e Scotiabank foram os coordenadores da oferta exclusivamente primária.

Procurada, a empresa não comentou o assunto.

(Por Paula Arend Laier e Carolina Mandl)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).