Quem nunca pensou em abrir o próprio negócio? Em momentos de crise, como agora, essa disposição parece aumentar ainda mais. Para o escritor Eduardo Volpato, autor do livro Decida Vencer, é possível se preparar para esse momento criando uma mente empreendedora.

Segundo ele, a pessoa não precisa sair da empresa em que está empregada para ter uma mente empreendedora. “É possível ter uma mentalidade e postura empreendedora sendo funcionário”, disse. “Empreender não é só abrir um negócio próprio, é preciso ter uma atitude empreendedora.”

E que tipo de mentalidade é essa? A principal característica, segundo ele, é ter um interesse pela resolução de problemas. “Por trás dos problemas, existem ótimas oportunidades de negócios. Quando estou resolvendo um problema, já estou empreendendo. Mas se você é do tipo que foge de problemas, empreender pode não ser a sua praia.”

E como isso vira um negócio? Volpato diz que a pessoa já terá uma ideia de negócio se a solução do problema puder ser escalável e aplicável em outras situações.

Mas o que mais? Volpato afirma que é possível testar a aptidão para o empreendedorismo ainda como funcionário. “Se você está dentro da empresa e quer subir de cargo, vá até o seu chefe e pergunte a ele o que é necessário para isso. Esteja disposto a pagar o preço para crescer. Se você decidir vencer, seja o primeiro a chegar, o último a sair, não perca tempo no cafezinho e nas redes sociais. Se prepare, estude sobre o seu trabalho.”

Segundo ele, a ficha de muitas pessoas cai depois desse tipo de exercício. “Elas percebem que é possível empreender dentro da própria carreira.”

E quem não consegue empreender sendo funcionário? Para Volpato, é um sinal de que a pessoa não tem muito jeito para empreender lá fora.  “Se você não consegue se diferenciar, não consegue ser promovido, dificilmente conseguirá empreende lá fora. Pode ser a hora de questionar se está na profissão certa ou se já encontrou o seu propósito.”

Quais os passos para ter uma mente empreendedora? Como quase tudo na vida, a primeira coisa é se conhecer, saber qual é seu propósito e o que te faz feliz, segundo ele. Veja abaixo as dicas do escritor:

Encontre-se: “A primeira coisa é se encontrar. Se você não consegue definir onde quer chegar, dificilmente vai prosperar. Você tem de entender onde está e onde quer chegar”, disse.

Faça mais: “Sempre faça mais do que lhe é solicitado. Esteja sempre disposto a entregar mais.”

Não tenha medo do não: Volpato diz que acidentes e doenças matam. “O ‘não’ não mata. É preciso perder medo do não. Por trás do não há um aprendizado.”

Observe quem já faz isso: “Não procure reinventar a roda. Observe quem já faz bem aquilo que você pretende fazer e tente aprender. Estude aquela organização, veja o que pode ser feito além, mas não tente começar tudo de novo. Saiba usar o conhecimento já existente.”

Ação: “Tente agir sempre, não fique se dando desculpas para não usar. Muitos que são grandes começaram pequenos.”

Pense com exatidão: “O tolo pensa que sabe tudo, enquanto o inteligente está sempre aprendendo. É preciso estar sempre aprendendo, em aprendizado constante.”

Imagine o seu negócio: A dica aqui é para a pessoa exercitar a imaginação e pensar em como será seu negócio com riqueza de detalhes. “Quer ter uma cafeteria? Comece a imaginar como ela vai ser, estude sobre esse ramo, visite pontos comerciais, entenda sobre mobiliário, cardápio, visualize-a como se já estivesse funcionando.”

Segundo ele, falta de dinheiro não é barreira para boas ideias. “Se você tiver um projeto viável e inovador, fica mais fácil atrair investimento. Por isso, crie seu negócio na sua mente, coloque-o no papel e busque recursos para ele.”

Eduardo Volpato
Crédito: Divulgação

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).