Quatro em cada cinco indústrias do país tiveram queda de faturamento nos últimos 45 dias por conta da pandemia do coronavírus. Empresários estão divididos sobre o isolamento social. E a maioria das empresas do setor ainda não demitiu. Essas são algumas conclusões do levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 1.017 executivos industriais de todas as regiões do Brasil.

A pesquisa mostrou ainda que 13% dos entrevistados relataram que a produção de suas indústrias ficou totalmente paralisada.

Abaixo, um resumo dos principais pontos da pesquisa.

Qual o tamanho da queda no faturamento? (Aqui responderam apenas as empresas que disseram ter registrado perdas nos últimos 45 dias, ou seja, 82% do total):

  • Para 49%, a retração foi superior a 50%
  • Para 29%, a queda ficou entre 31% e 50%
  • Para 18%, o recuo ficou entre 11% e 30%
  • Para 4%, a redução foi inferior a 10%.

Como ficou a produção:

  • 36% disseram que diminuiu muito
  • 16% disseram que ficou igual
  • 14% disseram que diminuiu mais ou menos
  • 13% disseram que foi totalmente paralisada
  • 12% disseram que diminuiu pouco
  • 9% disseram que aumentou

O que acham do isolamento social?

  • 45% disseram ser a favor do isolamento social
  • 42% disseram ser contra
  • 10% não são nem a favor, nem contra
  • 2% não souberam responder

Sobre demissões:

  • 66% não demitiram
  • 34% já reduziram mão-de-obra

O que diz a CNI: “Os dados mostram que as medidas trabalhistas, que resultaram em mais de 8 milhões de acordos individuais para redução de jornada e salário e suspensão de contratos de trabalho, foram importantes para a preservação de empregos”, afirmou o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

A pesquisa foi feita entre os dias 15 e 25 de maio. A margem de erro é de três pontos percentuais.

(Com Agência Brasil)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.