HAMBURGO, Alemanha (Reuters) – A Volkswagen não tem planos para cortar 30 mil empregos, afirmou nesta terça-feira o presidente-executivo da companhia, Herbert Diess, em uma mensagem interna de vídeo transmitida aos funcionários.

O objetivo da mensagem foi resolver problemas de relacionamento com o sindicato de trabalhadores da montadora que se deteriorou nas últimas semanas.

Diess afirmou que ele manteve discussões com representantes sindicais sobre como a fábrica da companhia em Wolfsburg, aberta há 63 anos, pode ser transformada para melhor competir com novos entrantes como a Tesla.

“Mas o foco principal não é redução de empregos, é sobre manter-se competitivo no novo mundo, com novas capacidades”, disse o executivo no vídeo visto pela Reuters.

(Por Jan Schwartz)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).