ANCARA (Reuters) – O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse que nunca defenderá aumentos nos juros nem cederá à questão, noticiaram a NTV e outras emissoras nesta segunda-feira, em sua mais nova defesa do recente afrouxamento monetário que desencadeou a queda da lira.

A lira chegou a recuar a 12,85 por dólar no início das negociações e aprofundou as perdas para 12,77 após os comentários de Erdogan.

“Tayyip Erdogan tem falado desde o início sobre juros baixos e diz que ‘esses juros vão cair'”, disse o presidente a repórteres em seu vôo de retorno após uma visita ao Turcomenistão segundo as emissoras.

“Nunca defendi o aumento de juros, não o faço agora e não vou defendê-lo”, disse ele. “Eu nunca vou ceder nesta questão.”

Ele disse que a recente volatilidade da taxa de câmbio não se baseou em fundamentos econômicos e que o governo está preparado para dar o apoio necessário para impulsionar os investimentos, principalmente por meio de bancos estatais.

A NTV também noticiou que ele disse não ter mudado sua visão heterodoxa de que os juros causam inflação.

“Você verá, se Deus quiser, até que ponto a inflação cai antes das eleições”, acrescentou. “Os lobbies das taxas de juros estão fervendo.”

(Por Tuvan Gumrukcu)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).