Por Devika Krishna Kumar

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo avançaram nesta sexta-feira e na semana após uma forte recuperação da queda brusca da segunda-feira, sustentados pela expectativa de que as ofertas irão permanecer apertadas durante o ano.

O preço do petróleo e outros ativos de risco despencaram no início da semana com preocupações sobre o impacto da economia e a demanda de petróleo diante do aumento de casos da variante Delta da Covid-19 nos Estados Unidos, Reino Unido, Japão e outros lugares.

O Brent encerrou a sessão em alta de 0,31 dólar, ou 0,4%, em 74,10 dólares o barril após saltar 2,2% nesta quinta-feira. O petróleo dos EUA (WTI) fechou em alta de 0,16 dólar, ou 0,2%, em 72,07 dólares, após ganhar 2,3% na quinta-feira.

Na semana, o Brent avançou 0,7% após recuar por três semanas consecutivas, enquanto o WTI subiu 0,4% após cair por duas semanas.

Ambas as marcas de referência despencaram cerca de 7% na segunda-feira mas reduziram essas perdas, com investidores esperando que a demanda permaneça forte e o mercado receba apoio da queda nos estoques de petróleo e aumento das taxas de vacinação.

“As preocupações com a demanda provaram ser exageradas, razão pela qual os preços do petróleo se recuperaram. Apesar da expansão da oferta, o mercado de petróleo permanecerá ligeiramente com falta de oferta até o final do ano”, disse o Commerzbank em nota.

O aumento da demanda deve superar a oferta após o acordo de domingo entre Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecidos coletivamente como Opep+, para acrescentar de volta 400 mil barris por dia (bpd) a cada mês a partir de agosto.

(Reportagem Adicional de Alex Lawler em Londres, Sonali Paul em Melbourne, Roslan Khasawneh em Cingapura e Scott DiSavino em Nova York)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).