Os contratos futuros do minério de ferro atingiram nível recorde em Cingapura e ampliaram o rali impulsionado pelos dados de importação da China, que refletiram a demanda contínua das siderúrgicas do país.

As compras da China, maior fabricante de aço do mundo, somaram cerca de 100 milhões de toneladas em novembro, um recorde para o mês, segundo dados da administração alfandegária divulgados na segunda-feira. Com o resultado, o volume das importações no acumulado do ano atingiu 1,073 bilhão de toneladas e superou as compras totais em 2019. Em números gerais, as exportações totais da China em novembro deram o maior salto desde o início de 2018.

A força da economia e a produção de aço da China, combinada com os riscos de abastecimento, levaram os futuros a níveis recordes. Na semana passada, a Vale revisou para baixo a estimativa de produção para este ano, e os embarques brasileiros continuam a enfrentar ameaças da temporada de chuvas e do evento climático La Niña. Os preços elevados ajudam não só a Vale, mas também rivais como Rio Tinto e BHP.

Os preços spot devem ser negociados a US$ 140 no primeiro trimestre com o crescimento da demanda chinesa por aço e recuperação do consumo fora da China, de acordo com o Citigroup. O mercado transoceânico deve registrar déficit no primeiro semestre, e os estoques nos portos chineses tendem a cair nos próximos meses, disse o banco em relatório.

A valorização do minério de ferro levou siderúrgicas chinesas a pedirem intervenção. A Associação de Ferro e Aço da China disse que os preços se desvincularam dos fundamentos e que reguladores devem intervir o mais rápido possível, informou a agência de notícias Xinhua, citando uma entrevista.

Os contratos futuros do minério de ferro em Cingapura eram negociados com alta de 1,2% às 15h29 no horário local, a US$ 141,90 a tonelada, depois de atingir a US$ 144,40. O contrato em Dalian fechou em baixa após atingir recorde na sexta-feira, enquanto em Xangai os futuros do vergalhão de aço e da bobina laminada a quente subiram, sendo que esta última fechou no maior nível em mais de três anos.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).