Por Isabel Versiani

BRASÍLIA (Reuters) – A caderneta de poupança registrou saída líquida de 12,4 bilhões de reais em novembro, maior resgate já registrado para o mês na série histórica iniciada em 1995, mostraram dados do Banco Central nesta segunda-feira.

No mês passado, os saques superaram os depósitos em 9,3 bilhões de reais no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), enquanto na poupança rural houve retirada líquida de 3,1 bilhões de reais.

Novembro foi o quarto mês consecutivo em que a poupança perdeu recursos, após resgates líquidos também expressivos em agosto (-5,468 bilhões de reais), setembro (-7,720 bilhões de reais) e outubro (7,430 bilhões de reais) –nos dois últimos casos, o saque também foi recorde para o mês.

No acumulado de janeiro a novembro, a poupança teve saída de 43,2 bilhões de reais, ante entrada de 145,7 bilhões de reais em igual período do ano passado, quando a aplicação foi impulsionada pelo pagamento do auxílio emergencial e pelo nível baixo da taxa básica de juros, que aumenta a competitividade da poupança frente a outros investimentos.

Desde março deste ano, o BC já elevou a Selic em 5,75 pontos percentuais, ao nível atual de 7,75% ao ano, em meio ao ciclo de aperto monetário conduzido para domar a inflação.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).