SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice de ações brasileiras testava novas mínimas do ano nesta sexta-feira, com a debandada de importantes técnicos da equipe econômica agora levantando especulações sobre o futuro do Ministro da Economia, Paulo Guedes.

Às 10:36, o Ibovespa tinha baixa de 1,6%, aos 106.004,17 pontos, buscando novas mínimas intradia desde novembro de 2020. Na véspera, após ter caído 2,75%, o Ibovespa já acumulou perda de 6% na semana e teve o menor fechamento em 11 meses.

Com o pedido de demissão do secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e do secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, após a aprovação da regra de alteração do teto dos gastos para viabilizar o pagamento do Auxílio Brasil até o fim de 2022, os agentes começavam a especular sobre a saída de Guedes.

Segundo o G1, o presidente Jair Bolsonaro autorizou sondagem de um nome para substituir Guedes, mesmo após ter reafirmado na véspera que manterá o atual ministro no cargo.

Simultaneamente, várias casas de análise pioravam suas perspectivas para crescimento econômico, inflação, juros e dívida pública para 2020, incluindo Morgan Stanley, Credit Suisse e UBS.

Com isso, a influência positiva dos mercados internacionais ficava em segundo plano. Na China, a incorporadora Evergrande pagou um cupom de 83,5 milhões de dólares de um título, evitando novo calote.

Nos Estados Unidos, após o índice S&P 500 ter fechado em nova máxima histórica na véspera, o Dow Jones testava nova pontuação máxima nesta manhã.

Esta sexta-feira marca a abertura da temporada de divulgação de balanços trimestrais na bolsa brasileira, com a farmacêutica Hypera divulgando seus números após o fechamento. Braskem também deve divulgar seus números prévios do terceiro trimestre.

(Por Aluísio Alves)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).