Por Jimin Kang

(Reuters) – A Natura & Co divulgou nesta quinta-feira lucro de cerca de 235 milhões de reais para o segundo trimestre, revertendo prejuízo do ano anterior, graças às estratégias aprimoradas de ecommerce e integração com a norte-americana Avon. O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 3,4% sobre um ano antes, para 630 milhões de reais. Apesar do impacto da pandemia no setor global de beleza e cuidados pessoais, a empresa informou que suas quatro marcas – The Body Shop, Avon, Aesop e Natura – tiveram vendas maiores no período. O presidente-executivo, Roberto Marques, disse no balanço que a Natura está no caminho certo para cumprir suas metas para 2023. Em abril, a empresa estabeleceu como objetivo atingir entre 47 bilhões e 49 bilhões de reais de receita líquida até 2023 e margem Ebitda de dois dígitos. As ações de vendas sociais e ecommerce, tendência crescente no setor de cosméticos, e as vendas online contribuíram com 51% das vendas totais da Natura neste ano e ajudaram a compensar o impacto da pandemia.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).