O conselho de administração da Natura &Co aprovou a realização de oferta pública de distribuição primária de 121.400.000 ações ordinárias, nominativas, escriturais, sem valor nominal, de emissão da companhia, inclusive sob a forma de American Depositary Shares (ADS), representados por American Depositary Receipts (ADRs), a ser realizada simultaneamente no Brasil e no exterior. Considerando a cotação do papel da empresa no fechamento desta quarta-feira, 30, de R$ 51,13, a operação poderá chegar a R$ 6.207.182.000,00. O valor final vai depender do Procedimento de Bookbuilding. Cada ADS é representativo de 2 Ações.

Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa informa que a emissão tem como finalidade acelerar o crescimento da companhia ao longo dos próximos três anos, com implementação da Agenda 2030 e otimizar a estrutura de capital, acelerando a desalavancagem e reduzindo o endividamento em dólares norte-americanos, volatilidade da taxa de câmbio e altos custos de juros, bem como eliminando obrigações contratuais restritivas.

O programa Agenda 2030 visa, segundo a empresa, moldar um futuro de forma mais sustentável e inclusiva, apoiando investimentos primariamente na integração e recuperação da Avon; digitalização dos negócios por meio de expansão de “social selling”, incluindo novos serviços e funções; oportunidades de expansão geográfica alavancando a companhia em locais onde já está presente; e compromisso com o Programa Carbono Zero.

A oferta terá coordenação do Banco Morgan Stanley (Coordenador Líder), do Bank of America, do Bradesco BBI, do Citi e do Itaú BBA (Coordenadores da Oferta). A oferta global deverá ser precificada em 8 de outubro de 2020.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.