Pelo segundo ano seguido, a pandemia de coronavírus afetou as vendas de ovos de Páscoa. Como a comemoração caiu no período de restrições mais severas de circulação em várias cidades, lojas especializadas em chocolate tiveram de fechar as portas e vender apenas por canais digitais.

Para ajudar a vender o que sobrou, a Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas) e a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) fizeram uma parceria para esticar a venda de ovos de chocolate nos supermercados até meados de abril.

Segundo a Abicab, o acordo tem o objetivo de permitir que os consumidores possam fazer suas compras com tranquilidade e segurança, aproveitando também as ofertas e promoções.

Pesquisas de intenção de compra mostravam que muitos consumidores não teriam dinheiro para comprar ovos de Páscoa neste ano, pois os preços subiram muito.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).