A incorporadora mineira MRV, uma das maiores do país no mercado de média e baixa renda, teve um crescimento de 6,3% nos lançamentos de imóveis residenciais no quarto trimestre do ano passado ante o mesmo período de 2018, segundo divulgação dos resultados operacionais na noite desta quinta-feira (dia 16).

Os números reforçam a retomada do mercado imobiliário em todas as faixas de renda, como reflexo da queda do custo do crédito habitacional e da recuperação, ainda que lenta e gradual, do nível de emprego.

Vamos aos números: Os lançamentos da MRV nos três últimos meses do ano passado corresponderam a R$ 2,37 bilhões (14 mil unidades).

As vendas, por outro lado, recuaram 9,9% na mesma comparação, totalizando R$ 1,38 bilhão (8.733 unidades). O preço médio por apartamento vendido avançou 3,3% na comparação anual, para R$ 158 mil.

Qual a análise dos resultados? A empresa afirmou que a concentração dos lançamentos ocorreu em dezembro e por isso acredita que as vendas do primeiro trimestre deste ano “poderão ser beneficiadas por essa concentração de lançamentos”.

Queda na desistência de compra: A MRV encerrou 2019 com o menor volume de distratos dos últimos anos: R$ 489 milhões, um recuo de 50,6% no comparativo com 2018. A queda é reflexo direto da entrada em vigor da Lei dos Distratos, em dezembro de 2018, que fixou que incorporadoras podem reter 50% do valor pago por quem comprou um imóvel na planta e desiste da aquisição ainda durante o período de construção.

(Com a Reuters)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).