O Méliuz, empresa de cashback, anunciou nesta sexta-feira (26) a aquisição da Picodi.com, empresa que reúne cupons de descontos e códigos promocionais. A negociação, primeira depois do IPO da empresa, faz com que o Méliuz amplie a atuação para 44 países, focado em uma estratégia de internacionalização.

A empresa fechou um acordo para comprar 51,2% das ações da Picodi.com, negociação que movimentou cerca de R$ 120 milhões. Dos 178 funcionários do Méliuz, apenas dois – os sócios – vão focar nas operações da Picodi.com.

Até as 16h44 desta sexta, as ações do Méliuz (CASH3) tiveram alta de 86,21% desde o início de 2021.

O que motivou a negociação? Com a aquisição, o Méliuz vai ampliar a abrangência global, aumentando os locais em que o serviço é oferecido e também os futuros parceiros.

A Picodi.com conecta mais de 12 mil lojas online a 4 milhões de usuários todos os meses e o site recebe cerca de 68 milhões de visitas por ano.

“Vamos unir nosso know-how à presença internacional e à tecnologia escalável da Picodi,
aproveitando a base qualificada que eles possuem para desenvolver um modelo de negócios
bem-sucedido e sustentável, assim como fazemos no Brasil”, afirma Israel Salmen, CEO e fundador do Méliuz.

O acordo já está finalizado? Não, ainda precisa ser validado pelos acionistas do Méliuz em Assembleia Geral Extraordinária. Segundo a empresa, também foi acordada uma opção de compra dos 48,8% de ações restantes da Picodi, com os atuais acionistas da empresa. Esta parcela seria adquirida a partir do cumprimento dos objetivos operacionais acordados entre as duas companhias.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).