O PayPal entrou no mercado de criptomoedas nesta quarta-feira (21), permitindo que clientes comprem, vendam e armazenem bitcoins e outras moedas virtuais usando as carteiras online da empresa de pagamentos digitais.

Os clientes do PayPal também poderão usar criptomoedas para fazer compras nos 26 milhões de comerciantes integrados a sua rede a partir do início de 2021, informou a empresa em comunicado.

Porém, os pagamentos com criptomoedas no PayPal serão liquidados usando moedas fiduciárias, como o dólar, o que significa que os comerciantes não receberão pagamentos em moedas virtuais, disse a empresa.

A anúncio incentivou uma alta de quase 5% no valor do bitcoin nesta quarta-feira. A moeda digital atingiu máxima desde julho de 2019, a cerca de US$ 12.500. No ano, a criptomoeda acumula valorização de cerca de 75%.

Agentes do mercado de criptomoedas disseram que o alcance da PayPal significa que o anúncio da empresa representa uma vantagem para os preços do bitcoin.

“O impacto do preço será positivo no geral”, disse Joseph Edwards, da Enigma Securities, corretora de criptomoedas de Londres.

“Não há comparação com relação à exposição potencial entre o lado positivo da PayPal oferecendo isso e o lado positivo de qualquer oferta anterior semelhante.”

A PayPal espera que o serviço incentive o uso global de moedas virtuais e prepare sua rede para novas moedas digitais que podem ser desenvolvidas por bancos centrais e corporações, disse o presidente-executivo, Dan Schulman, em entrevista.

“Estamos trabalhando com bancos centrais e pensando em todas as formas de moedas digitais e em como o PayPal pode desempenhar um papel”, disse ele.

Os titulares de contas nos EUA poderão utilizar criptomoedas em suas carteiras do PayPal nas próximas semanas, disse a empresa. A empresa também planeja expandir o recurso para seu serviço Venmo e lançá-lo em outros países no primeiro semestre de 2021.

A PayPal tem 346 milhões de contas ativas em todo o mundo e processou 222 bilhões de dólares em pagamentos no segundo trimestre.

As criptomoedas tendem a ser voláteis, tornando-as atraentes para especuladores, mas não para comerciantes e consumidores. As transações têm sido mais lentas e caras do que outros sistemas de pagamento convencionais.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).