O Mercado Livre viu seu volume de vendas atingir US$ 5 bilhões no segundo trimestre de 2020, uma alta de 48,5% em dólar em relação a igual período do ano passado. Esse avanço foi impulsionado pelo isolamento social, que fez as pessoas comprarem mais pela internet, até mesmo porque as lojas físicas ficaram fechadas por muito tempo.

“A pandemia motivou mudanças significativas no comportamento do consumidor, que se traduziram em um novo marco na penetração do comércio eletrônico e dos serviços financeiros digitais na América Latina, afirmou em nota Stelleo Tolda, COO e vice-presidente executivo do Mercado Livre para a América Latina.

O lucro líquido foi de US$ 55,9 milhões, um aumento de 245% em relação a igual período de 2019.

Quais outros sinais de que o e-commerce se saiu bem?

  • Receita:aumentaram 79,5% em relação ao ano anterior, em US$ 581,7 milhões
  • Número de usuários ativos: atingiu 51,5 milhões, um crescimento de 45,2%.
  • Vendas: foram vendidos no marketplace 178,5 milhões de itens, alta de 101,4% em relação ao mesmo período do ano passado.
  • Mercado Envios: conseguiu enviar 157,5 milhões de itens durante o trimestre, um crescimento de 124,2% em relação ao ano anterior.

Com ficou o trimestre para o Mercado Pago?

  • Volume de pagamentos: alcançou US$ 11,2 bilhões, um aumento ano a ano de 72,1% em dólar e 142,1% em moeda constante
  • Total de transações: cresceu 122,9% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando 404,8 milhões de transações no trimestre.
  • Pagamentos fora da plataforma do Mercado Livre: cresceu 92,1% em dólar, alcançando os US$ 6,1 bilhões em transações e 280,7 milhões de pagamentos

E o resultados financeiro?

  • Receita líquida: cresceu para US$ 878,4 milhões, um aumento ano a ano de 61,1% em dólar. A operação no Brasil representa 53% da receita líquida total da companhia, tendo alcançado US$ 465,3 milhões, crescimento de 36,5% em dólar e 87,4% em real.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).