A Kallas desistiu de realizar sua oferta inicial de ações (IPO), ampliando a lista de construtoras cujos planos foram frustrados pela turbulência do mercado acionário nas últimas semanas, mesmo com o mercado imobiliário ainda em ebulição no país.

A companhia, que opera nos segmentos econômico, de médio e de alto padrão, além de ter um braço de loteamentos e um corretora imobiliária, entrou na lista de desistências de ofertas no website da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

No ano passado, com o Banco Central reduzindo a taxa do juro básico para a mínima histórica de 2% ao ano para tentar animar a economia atingida pela crise da Covid-19, dezenas de empresas, incluindo as do setor imobiliário anunciaram planos de listagem na bolsa para financiar projetos de expansão.

No entanto, a volatilidade do mercado diante de incertezas fiscais e políticas no país fez várias delas suspenderem os planos de venderem ações pela primeira vez. Com a Kallas, já são 16 desistências só em 2021, sendo 7 do ramo imobiliário. No ano passado, 10 das 24 desistências também foram do setor.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).