O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) suspendeu na noite de sexta-feira a decisão que obrigava a Loggi a reconhecer vínculo empregatício com seus entregadores, informou a empresa.

A decisão agora suspensa, proferida em 6 de dezembro, mandava a Loggi reconhecer relação de trabalho com seus 15 mil motoboys ativos e pagar uma multa de 30 milhões de reais.

A empresa afirmou que vê a suspensão com bons olhos e disse que disponibiliza seguro contra acidentes, oferece cursos de pilotagem e locais para descanso e convívio para todos os entregadores autônomos.

A Loggi alcançou em junho valor de 1 bilhão de dólares, após aporte de 150 milhões de dólares em rodada de investimentos conduzida por SoftBank, Microsoft, GGV, Fifth Wall e Velt Partners.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).