FRANKFURT (Reuters) – Os custos dos empréstimos, e não o volume de compras de ativos, são o melhor indicador da postura de política monetária do Banco Central Europeu, disse o economista-chefe do BCE, Philip Lane, nesta quarta-feira, rejeitando sugestões de que a instituição estaria endurecendo sua conduta.

O BCE decidiu na semana passada reduzir moderadamente suas compras de títulos, já que a economia está melhorando, e enfrentou algumas críticas de que está cortando o suporte mesmo com a expectativa de que a inflação fique abaixo da meta nos próximos anos.

“Não é uma boa ideia identificar a postura da política monetária pelo volume de compras de ativos, porque os mapeamentos do volume de compra de ativos à postura da política monetária passam essencialmente pela curva de juros… e avaliamos que a curva de juros continua bem baixa”, disse Lane em seminário.

Ele acrescentou que está satisfeito com o progresso na elevação do núcleo da inflação.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).