O JPMorgan está deixando o private banking local no Brasil e assinou um acordo de transferência de clientes sob indicação ao Bradesco, disse o vice-presidente de atacado do Bradesco, Marcelo Noronha.

Pelo acordo o JPMorgan — que tem R$ 20 bilhões em ativos na área de gestão de fortunas no país e mais de 60 funcionários — vai sugerir que seus clientes e funcionários migrem para o Bradesco, que por sua vez vai poder distribuir produtos do private banking do JPMorgan no mercado local.

“O JPMorgan tem uma marca muito respeitada entre os clientes de alta renda no Brasil, e nós estamos honrados que eles fecharam o negócio conosco,” disse Noronha em uma entrevista, acrescentando que o time de “primeira linha” de executivos do banco americano vai reforçar a equipe do Bradesco.

O banco brasileiro com sede em Osasco vem investindo em private banking e tem mais de R$ 300 bilhões em fortunas sob gestão, com mais de 450 funcionários no negócio. O banco assumiu o segundo lugar na gestão de patrimônio, passando o Credit Suisse, após a aquisição da unidade brasileira do HSBC Holdings Plc em 2016. Em 2019, contratou mais de 40 funcionários para a equipe de private banking no Brasil e adquiriu o BAC Florida Bank, que possui mais de US$ 2,2 bilhões em ativos e cerca de 10.000 clientes de alta renda.

Falta de escala

O JPMorgan decidiu deixar o negócio de private banking local no Brasil após o aumento da competição reduzir as taxas de administração de fortunas, fazendo crescer a necessidade de escala, que o JPMorgan não possui, segundo pessoas familiarizadas com o assunto. O banco americano vai continuar a atender os clientes brasileiros por meio de contas offshore, que representam mais de 90% da receita e dos ativos do private-banking Brasil do JPMorgan.

Em dezembro de 2017, o JPMorgan assinou um acordo semelhante com o Santander na área de asset management.

O Brasil tem R$ 1,3 trilhão em recursos sob gestão na área de private banking, segundo a Anbima, a associação do mercado de capitais. Com o acordo, o Bradesco consolida sua segunda posição no mercado.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.