Um resultado operacional forte aliado a ganhos obtidos com IPOs de joint-ventures fizeram a Cyrela divulgar nesta quinta-feira (12) lucro líquido de R$ 1,4 bilhão para o terceiro trimestre, um salto sobre o desempenho positivo de R$ 100 milhões obtido no mesmo período de 2019.

A companhia obteve com os IPOs das construtoras Cury, Plano&Plano e Lavvi R$ 1,15 bilhão, cifra que levou o lucro líquido da Cyrela no acumulado do ano para R$ 1,5 bilhão.

A receita líquida de julho a setembro somou R$ 1,16 bilhão, salto de 59,6% sobre o faturamento do terceiro trimestre do ano passado.

“Com os juros em patamares inéditos no país e os bancos comerciais reduzindo suas taxas de financiamento imobiliário aos clientes, seguimos com perspectivas positivas para o quarto trimestre e para 2021”, afirmou a Cyrela no balanço.

A empresa elevou os lançamentos no terceiro trimestre em 27,3%, enquanto o preço médio do metro quadrado por unidade lançada cresceu 16,2%. Nas vendas, houve crescimento de 58,1% nas unidades contratadas, com o preço médio avançando 14,7% na comparação com um ano antes.

O estoque de terrenos da Cyrela encolheu 12,5% no período, para 7,96 milhões de metros quadrados.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).