O IPO (sigla em inglês para oferta inicial de ações) da Track & Field saiu a R$ 9,25 por ação, abaixo da faixa estimada pelos coordenadores da oferta, de R$ 10,65 a R$ 14,95 cada, segundo dados publicados nesta quinta-feira na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

A operação da rede de lojas de artigos esportivos e moda praia movimentou R$ 523 milhões, somando os R$ 340,6 milhões correspondentes a ações detidas por sócios e R$ 182,4 milhões referentes a ações novas, cujos recursos irão para o caixa da empresa.

A operação envolveu a venda de ações preferenciais, em vez de ordinárias. No prospecto, a empresa afirmou que seu estatuto prevê que todas suas ações têm direito a voto, com as PNs detendo direito econômico 10 vezes maior que o das ações ON.

Porém, os três acionistas fundadores seguirão como controladores da empresa após o IPO.

A empresa não será listada no Novo Mercado, segmento com regras mais rígidas de governança da bolsa paulista. A Track & Field acertou com a B3 que terá pelo menos metade das ações em circulação no mercado, em vez dos 25% regulamentares.

As ações da Track & Field estreiam no pregão da B3 na próxima segunda-feira (26), negociados sob o ticker TFCO4.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).