MOSCOU (Reuters) – O índice de preços ao consumidor da Rússia subiu 8,4% em novembro na comparação anual, seu nível mais alto desde o início de 2016 e aumentando pressão para que o banco central volte a elevar os juros, mostraram dados nesta quarta-feira.

Como esperado, o Banco da Rússia deve aumentar sua taxa básica de juros, que está em 7,50%, na próxima reunião de política monetária em 17 de dezembro, já que a inflação, seu principal mandato, ultrapassou a meta de 4% há mais de um ano e mostra poucos sinais de desaceleração.

A presidente do banco central russo, Elvira Nabiullina, disse na conferência Reuters Next na semana passada que seria um erro prejudicial de política monetária subestimar os riscos da inflação e que o banco central planejava subir as taxas de juros em até 100 pontos-base em 17 de dezembro.

(Por Andrey Ostroukh e Darya Korsunskaya)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).