Por Anisha Sircar e Sruthi Shankar e Susan Mathew

(Reuters) – Alguns balanços positivos e compras defensivas mantiveram um índice de referência para as ações da Europa no azul nesta terça-feira, ajudando a compensar perdas da sueca Ericsson e da gigante francesa de bens de consumo Danone após resultados mais fracos.

O pan-europeu STOXX 600 subiu 0,3%, permanecendo perto de máximas em um mês. Serviços públicos e indústria lideraram os ganhos. A resseguradora alemã Munich Re subiu 2,6%, após dobrar seu lucro no terceiro trimestre.

Alguns resultados trimestrais positivos em Wall Street, incluindo os de Johnson & Johnson e Travelers, também impulsionaram o sentimento.

Os ganhos foram limitados por empresas do setor de alimentos e bebidas, depois que a Danone alertou sobre crescentes pressões inflacionárias no próximo ano, o que pesou sobre o mercado acionário francês. Danone e os pares Nestlé e Unilever caíram entre 1,3% e 3%.

À medida que a temporada de relatórios do terceiro trimestre da Europa começa a rodar em alta velocidade, investidores estão examinando os balanços das empresas em busca de quaisquer sinais de que tensões na cadeia de suprimentos, escassez de mão de obra e aumento nos preços da energia estão começando a prejudicar os lucros.

Os lucros do terceiro trimestre para as empresas europeias devem crescer 47,6% em relação ao mesmo período em 2020, de acordo com dados do I/B/E/S, da Refinitiv.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,19%, a 7.217,53 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,27%, a 15.515,83 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,05%, a 6.669,85 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,25%, a 26.332,99 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,67%, a 8.996,30 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,92%, a 5.670,98 pontos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).