Por Anisha Sircar

(Reuters) – As ações europeias bateram máximas recordes nesta segunda-feira, adentrando novembro com um forte impulso vindo de relatórios de lucros animadores, enquanto uma alta nas ações bancárias impulsionava os mercados da zona do euro.

O clima global também era apoiado por impulso pós-eleitoral no Japão e pela estabilização dos preços do carvão na China.

Os bancos da zona do euro saltavam 2,2% –atingindo seu nível mais alto em mais de dois anos–, enquanto investidores seguravam suas apostas por dois aumentos nas taxas de juros pelo Banco Central Europeu (BCE) no próximo ano.

“Há muito otimismo em relação aos balaços corporativos, é o fator positivo pelo qual as empresas se recuperando”, disse David Madden, analista de mercado da Equiti Capital.

“Passamos muito tempo temendo a redução gradual dos estímulos em setembro e no início de outubro. Acho que as pessoas agora verão a redução gradual como um sinal positivo, de que o círculo pode ser completamente fechado.”

O índice pan-europeu STOXX 600 tinha alta de 0,61%, a 478,40 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,53%, a 7.276,12 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,88%, a 15.826,94 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 1,03%, a 6.900,96 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 1,24%, a 27.208,68 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 1,30%, a 9.175,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 1,26%, a 5.804,30 pontos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).