Por Nidhi Verma

NOVA DELHI (Reuters) – A Índia decidiu comercializar metade de suas atuais reservas estratégicas de petróleo (SPRs, na sigla em inglês) em busca de aumentar a participação privada na construção de novas instalações de armazenamento, afirmaram duas fontes do governo à Reuters nesta quinta-feira.

A mudança na política foi aprovada este mês pelo gabinete federal, disseram as fontes. Permitir a comercialização espelha um modelo adotado pelos países como Japão e Coreia do Sul, que permitem que companhias privadas, principalmente grandes empresas, reexportem petróleo.

A Índia, terceiro maior importador e consumidor de petróleo do mundo, adquire no mercado externo mais de 80% de sua necessidade de petróleo e construiu um armazenamento estratégico em três lugares do sul do país para estocar mais de 5 milhões de toneladas de petróleo, para proteção contra interrupções no fornecimento.

Entidades privadas que alugam o armazenamento serão permitidas a reexportar 1,5 milhão de toneladas de petróleo armazenado nas cavernas no caso de empresas indianas se recusarem comprar o petróleo, conforme as fontes.

Indian Strategic Petroleum Reserves Ltd, a empresa encarregada da construção dos SPRs, terá permissão para vender 1 milhão de toneladas de petróleo para compradores locais, acrescentaram as fontes.

(Por Nidhi Verma)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).