Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa operava em leve queda nesta terça-feira, com investidores atentos à apreciação da PEC dos Precatórios em Comissão no Senado e falas de membros do Banco Central, enquanto receio de que as vacinas atuais não sejam eficazes contra a variante ômicron do coronovírus atingia os mercados globais.

Papéis da Intermédica eram a principal contribuição negativa para o índice, enquanto Vale estava na ponta oposta.

Às 12:06, o Ibovespa caía 0,27%, a 102.540,030 pontos. O volume financeiro era de 7,18 bilhões de reais.

Dessa vez, a preocupação renovada dos investidores com a nova variante veio após o presidente-executivo da farmacêutica Moderna dizer que as vacinas contra Covid-19 dificilmente são tão eficazes contra a nova variante quanto são contra outras.

“Não existe um mundo, acho, onde (a eficácia) é do mesmo nível… que tivemos com a delta”, disse Stéphane Bancel, em uma entrevista ao jornal Financial Times.

Nos EUA, as bolsas caíam na esteira da declaração, enquanto índices europeus também recuavam. O petróleo desabava mais de 3%. .

No cenário doméstico, atenção dos investidores está voltada à análise da PEC dos Precatórios, que abre espaço para o financiamento do Auxílio Brasil, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Na véspera, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que o texto, caso seja aprovado, pode ser analisado em plenário na quinta-feira.

O Ibovespa reagiu após abertura mais negativa e operava com alguma volatilidade nesta terça-feira, entre estabilidade e queda leve, em meio à fala de autoridades do Banco Central (BC).

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse em evento da Febraban que a dúvida sobre a capacidade do Brasil de crescer estruturalmente começou a entrar no prêmio de risco. Já o diretor de Política Econômica da instituição, Fábio Kanczuk, afirmou em evento promovido pelo JPMorgan que a visão na autoridade monetária é de que a inflação é menos inercial e pode mudar muito ao longo do próximo ano, no sentido de que pode surpreender para baixo.

Entre os dados divulgados nesta terça-feira, o Brasil registrou queda na taxa de desemprego calculada pela Pnad Contínua, que ficou 12,6% no trimestre encerrado em setembro, de 14,2% no segundo trimestre, praticamente em linha com a expectativa em pesquisa da Reuters de 12,7%. Dados do Caged, de criação de empregos formais, serão divulgados mais tarde. Já o setor público consolidado brasileiro registrou superávit primário de 35,399 bilhões de reais em outubro, segundo o Banco Central, acima da expectativa, de acordo com pesquisa Reuters com analistas.

DESTAQUES

– GOL PN caía 2,2%, AZUL PN cedia 2,3% e CVC ON e EMBRAER ON tinham quedas de 2,1% cada, em novo dia negativo nos mercados globais para ações ligadas à turismo e viagens por conta de receios de novas medidas de isolamento social que podem ser desencadeadas pela variante ômicron.

– VALE ON subia 1,5%, após os contratos futuros do minério de ferro chinês saltarem mais de 6% nesta terça-feira, impulsionados pela recente demanda de reabastecimento das siderúrgicas. GERDAU PN, que realizou reunião com analistas e investidores, avançava 2,1%.

– B3 ON era uma das principais contribuições negativas para o índice, com queda de 1,6%, a terceira baixa consecutiva.

– ÂNIMA ON, que não está no Ibovespa, subia 17,8%, após a anunciar venda de 25% de participação em sua subsidiária de medicina Inspirali para a DNA Capital por 1 bilhão de reais. Setor de educação acompanha movimento e YDUQS ON e COGNA ON estavam entre as maiores altas do Ibovespa em percentual.

– LOCAWEB ON caía 5,3% e MÉLIUZ ON recuava 5,8%, marcando as maiores quedas em percentual do índice.

– BANCO INTER UNIT avançava 1,2%, BANCO DO BRASIL ON subia 0,3% e BTG PACTUAL UNIT tinha alta de 0,7%.

– AREZZO&CO ON, que não está no Ibovespa, caía 1%, após anunciar acordo para a compra da Guaraná Brasil, que controla a marca Carol Bassi, em uma transação de 180 milhões de reais.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).