Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – As ações brasileiras tiveram alívio pontual nesta quarta-feira, após o governo federal anunciar seu programa de renda mínima prometendo respeitar o teto de gastos, mas a falta de pistas sobre como fará isso manteve os investidores desconfiados.

Apoiado especialmente nas ações de instituições financeiras, o Ibovespa subiu 0,1%, a 110.786,43 pontos. O volume de negócios da sessão totalizou 31 bilhões de reais.

Após ter tido a maior queda diária em sete meses na véspera, justamente após notícias de que o governo Bolsonaro planejava contornar a lei orçamentária, o ministro da Cidadania, João Roma, confirmou o plano de garantir renda mensal de 400 reais a 17 milhões de famílias, garantindo que buscará não incorrerá desobediência fiscal, mas não detalhou como.

Assim, o Ibovespa foi perdendo força, após ter chegado a superar os 112 mil pontos. A alta foi garantida por ações de bancos e de empresas que fizeram anúncios nesta semana que geraram repercussão positiva, mas travaram com a piora generalizada do mercado, incluindo B3, Locaweb e IRB.

Para profissionais do mercado, o vai e vem sobre o tema – o anúncio do plano foi adiado na véspera após a repercussão negativa do mercado – transpareceu o improviso e a falta de unidade no governo, e a tendência é o mercado de ações seguir pressionado, enquanto isso não for explicado.

“Levando em conta a perspectiva de crescimento do Brasil e os rumos do fiscal, a tarefa é praticamente impossível, pois até agora não há indicação de qualquer membro do governo de onde virá esse dinheiro”, afirmou Rafael Ribeiro, da Clear Corretora.

DESTAQUES

– B3 teve valorização de 4,7%, após ter anunciado na véspera a compra da empresa de big data Neoway por 1,8 bilhão de reais. O BTG Pactual considerou a operação como positiva e que a ação da B3 está em nível atrativo.

– SANTANDER BRASIL ganhou 3,26%, BRADESCO e ITAÚ UNIBANCO evoluíram 3% e 2,3%, respectivamente, com investidores passando a se concentrar no início da temporada de balanços do terceiro trimestre do setor, na semana que vem.

– IBR BRASIL RE avançou 1,75%. A resseguradora anunciou na véspera a nomeação de Willy Jordan como seu novo vice-presidente financeiro e de relações com investidores.

– LOCAWEB ganhou 5,2%, após a companhia afirmar nesta semana que estuda listagem de ações nos Estados Unidos.

– VALE perdeu 3,28%. A mineradora anunciou na noite da véspera produção de 89,4 milhões de toneladas de minério no terceiro trimestre, alta de 0,8% sobre um ano antes. A Jefferies cortou a recomendação para o ADR da empresa. O BTG Pactual BTG frisou que a produção da Vale deve seguir pressionada no quarto trimestre “mas continuamos a ver valor na empresa e mantemos nossa classificação de compra”.

– ELETROBRAS PNB caiu 3,26%, com realização de lucros após aprovação na véspera do modelo de desestatização da empresa. Em nota, o Credit Suisse considerou a notícia positiva e reiterou considerar possível a privatização da companhia no primeiro semestre de 2022.

– CARREFOUR BRASIL teve retração de 2,55%. O grupo anunciou na noite de terça-feira que teve alta de 14% nas vendas brutas de sua operação de atacarejo, mas recuo de 8% na divisão que reúne mercados e hipermercados. “Esperamos que os resultados de curto prazo permaneçam desafiadores para o varejo (…) Como resultado, esperamos por um melhor ponto de entrada no papel”, afirmou a XP em nota a clientes.

– GETNET perdeu 8,24%, com o braço de pagamentos dos Santander enfrentando uma correção após uma disparada em suas duas primeiras sessões na bolsa paulista.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).